#saidecasaquesotefazbem @PraiadeMira

Houve um tempo na minha vida no qual eu viajava sempre que podia…e podia muitas vezes. Quando eu era uma emigrante com sentimentos de turista, podia permitir-me um nível de vida, digamos, bastante agradável, por vários motivos: estava nos meus 20s e queria aproveitar tudo; não pensava num futuro longínquo, queria desfrutar de tudo ao máximo. Ganhava bem e gastava (embora não todo) também bem. Quase sempre em viagens. E foi o melhor dos investimentos!
Eu era a imagem completa de uma rapariga citadina: tinha o meu apartamento no centro, conhecia todos os bares da moda, saía durante a semana e…viajava! Aceitava praticamente todos os convites, o que me levava a ir de fim-de-semana a Milão com a minha amiga fashion victim, passar cinco dias a Malta com o meu melhor amigo no mês seguinte, e pouco tempo depois calcorrear com o então namorado as ruas íngremes de Toledo, tirando fotos a todos os D. Quixote (em estátua) que se me cruzassem pelo caminho…não sem antes ter ido a Londres com amigos arquitetos simplesmente porque a Serpentine Gallery daquele ano havia sido desenhada por Peter Zumthor.
Toda esta descrição faz parecer que eu sou uma “Maria-vai-com-todos”, e em minha defesa só posso dizer: sim, é verdade! Mas todos esses “todos” são amigos especiais que enriqueceram a minha vida, e transformaram o meu passado num conjunto de momentos que me desenham um sorriso no rosto, sempre que me recordo de todas as aventuras partilhadas!
Agora, já com mais responsabilidades, com uma visão temporal mais alargada e outros objetivos no horizonte, continuo a viajar sempre que posso. Ainda que seja cá dentro (amo o meu país), ainda que seja pertinho, ainda que seja rápido.
E este fim de semana foi um desses momentos. Foi um momento “sai de casa que só te faz bem!”, e aproveitei para passar dois dias na Praia de Mira. Porque no inverno, a praia também sabe bem!
Na verdade, tinha este fim de semana reservado desde o ano passado, para comemorar a entrega da dissertação de mestrado…não entreguei..fui á mesma!
E já que fui, aproveitei para levar o meu brinquedo mais recente, a minha Canon EOS 100D para ver se começo aprender qualquer coisa e tirar partido ao investimento. Até acho que os resultados foram bons, para quem metade (a ser otimista) da linguagem usada pela maquineta ainda lhe parece chinês…
Blog_noite
Blog_noite_1
Comecei com umas fotos noturnas e fiquei toda feliz com fotos tiradas em 30 segundos…
Blog_rede_exp
…depois, já no dia seguinte, enganei-me e gostei do resultado! E vai de tirar fotos com exposição longa, como a foto de capa e esta acima…
…ou de testar enquadramentos como estas abaixo.
Blog_minha
(sim, gostei das redes…)
Blog1
Passada a brincadeira, decidi passar a máquina para as mãos de quem sabe, mas para me fotografar a mim, claro! Que se é para fotografar as outras, que arranje uma máquina só para ele:
Blog_eu
 _MG_0268_mod

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s