O elogio à sombra, através da luz

O que veríamos sem luz? Nada. O que veríamos sem sombra? Nada também! Pois se a luz é o que dá sentido ao nosso mecanismo de visão, através do qual, segundo Richard Kelly, apreendemos 87% da nossa envolvente, é a sombra que dá profundidade e volume aos objetos, permitindo que percebamos mais do que uma uniforme claridade.

Mogura

E quando se junta design, luz e moda, o resultado dificilmente me poderia desagradar! E é por isso que, das minhas peças favoritas que temos cá no showroom, a família IN-EI ISSEY MIYAKE da Artemide, desenhada nada menos que pelo designer de moda Issey Miyake encontra um lugar de destaque no meu coração!

Conhecido pela sua investigação acerca de novos materiais com capacidades “regenerativas”, criou uma linha cuja plasticidade do material me fez lembrar os tradicionais biombos japoneses com papel de arroz, concebidos para permitir a passagem filtrada da luz. No entanto estes são produzidos a partir de garrafas de água recicladas! Uma excelente, e sustentável, criação.

Mas voltando ao início deste post: é a geometria, as suas formas vincadas e as variações de posição das superfícies entre si e em relação à fonte de luz, que permite a alternância de intensidades e o contraste entre luz e sombra que tanto me seduz.

Mendori

Mendori_03

Última foto via Artemide
Anúncios

2 comments on “O elogio à sombra, através da luz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s